Autores: Horácio Wanderlei Rodrigues e Jeciane Golinhaki - Editora: Habitus.       

         Educação Jurídica Ativa retoma um elemento do processo educacional que foi relegado a um segundo plano nas últimas décadas do século XX, mas que voltou a recuperar importância neste início de século XXI: os métodos, metodologias, técnicas e estratégias do processo de ensino-aprendizagem.

               O texto está dividido em sete capítulos, abrangendo: formação docente, planejamento educacional, metodologias de ensino-aprendizagem tradicionais e ativas, metodologias ativas que trabalham especificamente com casos e problemas, recursos e meios auxiliares que podem ser utilizados pelos docentes em suas atividades de ensino-aprendizagem e estratégias de avaliação.

                No campo específico das metodologias de ensino aprendizagem o livro trabalha de forma mais aprofundada as estratégias ativas, com destaque, entre as mais tradicionais para os Métodos do Caso e de Ensino-Aprendizagem pela Resolução de Problemas (Método EARP), bem como para a apresentação de uma séria de novas possibilidades que tem surgido contemporaneamente. Já o capítulo destinado às técnicas de avaliação traz uma série de novas possibilidades hoje pouco utilizadas no âmbito dos Cursos de Direito.

 

Livro: Educação Jurídica Ativa: caminhos para a docência na era digital

R$ 79,00Preço
  •  

  • CAPÍTULO 1 - FORMAÇÃO DOCENTE – EXIGÊNCIAS
    FORMAL E MATERIAL 

    1.1. Exigência formal – a obrigatoriedade da pós-graduação 
    1.1.1. A incidência temporal da exigência de titulação acadêmica 
    1.1.2. A abrangência da expressão preparação para o exercício do
    magistério superior 
    1.1.3. A exigência específica de percentual de titulação para os
    docentes das universidades 
    1.2. Exigência material – a formação pedagógica 
    1.2.1. As novas tecnologias e a formação docente na era digital 
    1.2.2. Se aprendi assim, por que não posso ensinar assim? 


    CAPÍTULO 2 - PLANEJANDO AS ATIVIDADES DE ENSINOAPRENDIZAGEM 
    2.1. Planejamento educacional e suas instâncias 
    2.1.1. Planejamento estatal 
    2.1.2. Planejamento institucional 
    2.1.3. Planejamento de curso 
    2.1.4. Planejamento docente 
    2.2. Alcance e limites da autonomia docente 
    2.2.1. A liberdade de ensinar na Constituição Federal 
    2.2.2. O contexto institucional e o planejamento educacional 
    2.3. Instrumentos do planejamento docente 
    2.3.1. Plano de ensino 
    2.3.2. Planos de unidade e de aula 
    2.3.2.1. Preparação 
    2.3.2.2. Execução 
    2.3.2.3. Avaliação 
    2.4. Reflexões sobre o design do planejamento de componentes
    curriculares 
    2.4.1. Modelo de planejamento reverso baseado na compreensão 
    2.4.2. Modelo de planejamento de 12 passos baseado na
    aprendizagem significativa 
    2.5. Plantando questões para pensar – o Ciclo da Práxis Pedagógica 

     

    CAPÍTULO 3 - ESTRATÉGIAS DIDÁTICAS – O PROFESSOR
    NA SALA DE AULA
     
    3.1. Estratégias centradas nos professores – as aulas expositivas 
    3.2. Estratégias de construção conjunta – educação ativa solidária 
    3.2.1. Aula dialógica 
    3.2.2. Tempestade cerebral – brainstorming 

    3.2.3. Mesa redonda, conversação didática ou discussão 
    3.2.4. Painéis 
    3.2.4.1. Painel simples 
    3.2.4.2. Painel de debate 
    3.2.4.3. Painel de interrogação 
    3.2.5. Seminário 
    3.2.6. Trabalhos em grupo – modelos tradicionais 
    3.2.6.1. Phillips 66 
    3.2.6.2. Grupos pequenos com tarefa única 
    3.2.6.3. Grupos pequenos com tarefas distintas 
    3.2.6.4. Diálogos sucessivos 
    3.2.6.5. Grupos de integração vertical e horizontal 
    3.2.6.5. Grupos de verbalização e de observação – GV-GO 
    3.2.7. Fishbowl – método aquário 
    3.2.8. Método Trezentos 
    3.2.9. Rotação em estações 
    3.2.10. Open space 
    3.2.11. World café 
    3.2.12. Think-Pair-Share 
    3.2.13. Gamificação 
    3.2.14. Design thinking – DT 
    3.2.15. Peer instruction – instrução por pares 
    3.2.16. Representação ou dramatização 
    3.2.16.1. Sociodrama 
    3.2.16.2. Roleplaying – jogo de papéis 
    3.3. Estratégias centradas no aluno – metodologias de ensino
    individualizado, ideIAs para o ensino híbrido 
    3.3.1. Estudo dirigido ou orientado 
    3.3.2. Aprendizagem invertida – flipped learning 
    3.3.2.1. Roteiro de estudos prévios 
    3.3.2.2. Momento em sala de aula 
    3.3.3. Estudo de texto 
    3.3.4. Metodologia WebQuest – WQ 

    CAPÍTULO 4 - UTILIZANDO CASOS E PROBLEMAS EM SALA
    DE AULA 

    4.1. Problematização 
    4.2. Método do caso 
    4.2.1. Conteúdo e competências no método do caso 
    4.2.2. Os bons casos e os objetivos de aprendizagem 
    4.2.3. Espécies de casos de ensino 
    4.2.4. Elaborando casos para ensino 
    4.2.5. Etapas de aplicação do método do caso em situações de
    ensino-aprendizagem 
    4.3. Ensino-Aprendizagem pela Resolução de Problemas – EARP 
    4.3.1. O problema como elemento central do Método EARP 
    4.3.1.1. Elaborando problemas para ensino 
    4.3.2. O método EARP 
    4.3.2.1. Tentativa e erro – a proposta popperiana 
    4.3.2.2. A Aprendizagem Baseada em Problemas – ABP – e seus sete
    passos 
    4.3.2.3. A estratégia didático-pedagógica proposta – o método EARP 

    CAPÍTULO 5 - RECURSOS E MEIOS AUXILIARES – DOS
    AUDIOVISUAIS À INTERNET 

    5.1. Recursos audiovisuais 
    5.1.1. Quadro 
    5.1.2. Álbum seriado e flip chart 
    5.1.3. Retroprojetor 
    5.1.4. Vídeo projetores 
    5.1.5. Projetor multimídia – datashow .
    5.2. Blogs – uma opção para atividades extraclasse 
    5.2.1. Blogs informativos 
    5.2.2. Blogs interativos 
    5.3. Recursos com tecnologias digitais 
    5.3.1. Ferramentas Google 
    5.3.1.1. Google classroom 
    5.3.1.2. Formulários Google 
    5.3.1.3. Google sites 
    5.3.1.4. Expedition 
    5.3.2. QR codes 
    5.3.3. Recursos para participação interativa em apresentações e
    verificação de resultados em tempo real 
    5.3.3.1. Poll Everywhere 
    5.3.3.2. Mentimeter 
    5.3.3.3. Plickers 
    5.3.3.4. Kahoot 
    5.3.3.5. Padlet 
    5.3.4. Fluxogramas e mapas mentais digitais 
    5.3.5. Recursos para videoaulas e podcasts 
    5.3.5.1. Active presenter 
    5.3.5.2. Loom 
    5.3.6. Aplicativos para transmissões ao vivo 
    5.4. Utilizando a arte no Ensino do Direito 
    5.4.1. O cinema em sala de aula 
    5.4.2. A literatura no processo de ensino-aprendizagem 

    CAPÍTULO 6 - AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM – O
    FEEDBACK DO PROCESSO 

    6.1. Para que serve a avaliação 
    6.2. Objetos da avaliação escolar 
    6.3. Referenciais da avaliação 
    6.4. Instrumentos utilizáveis na avaliação 
    6.4.1. Provas discursivas 
    6.4.1.1. Dissertações 
    6.4.1.2. Interpretação de textos 
    6.4.1.3. Questões com respostas curtas 
    6.4.1.4. Questões problemas 
    6.4.2. Provas objetivas 
    6.4.2.1. Questões de certo e errado – C ou E 
    6.4.2.2. Questões de lacunas para completar 
    6.4.2.3. Questões de correspondência ou de associação 
    6.4.2.4. Questões de ordenação 
    6.4.2.5. Questões de asserção / razão 
    6.4.2.6. Questões de múltipla escolha – simples ou complexas 
    6.4.3. Provas práticas 
    6.4.4. Provas orais 
    6.4.5. Exercícios de retenção e questionários 
    6.4.5.1. Exercícios de retenção 
    6.4.5.2. Questionários 
    6.4.6. Fichamentos e resenhas 
    6.4.6.1. Fichamentos 
    6.4.6.2. Resenhas 
    6.4.7. Relatórios e papers 
    6.4.7.1. Relatórios 
    6.4.7.2. Papers 
    6.4.8. Portfólio 
    6.4.9. Gincana 
    6.4.10. Participação 
    6.4.11. Autoavaliação 
    6.4.11.1. Radar de avaliação 
    REFERÊNCIAS

©2019 by Prof Jeciane - Ensino Inteligente

contato@profjeciane.com - (48) 99136-8258

Rua Bocaiúva, 2125 - Centro, Florianópolis - SC - Brasil - 88010-400
CNPJ 35.510.145/0001-17 - Políticas da Loja, Termos e Condições